Educação Financeira

edfi

 

O Instituto Superior de Comunicação e Imagem de Moçambique ,através do seu Gabinete de Comunicação e Imagem, promoveu, na segunda-feira, 28 de Maio, em Maputo, palestra sobre Educação Financeira, proferida pelo Dr. Pedro Manso, uma iniciativa que visa impulsionar  as habilidades e atitudes de poupança na comunidade universitária.

Com efeito, foram convidados estudantes de diferentes cursos leccionados no ISCIM para fazerem parte.

A par disso, o palestrante convidou os estudantes a participaram da palestra colocando questões sobre o tema em alusão.

edif1

Dentre várias questões abordadas destacaram-se a poupança e Orçamento familiar. Pelo que poupar é guardar parte da renda que não é gasta no período em que é recebida (criada) para ser usada num momento futuro. E tem que ser uma acção que para se concretizar exige algum sacrifício.

Apenas 12% dos moçambicanos têm uma conta bancária, sendo esta uma das mais altas taxas de exclusão financeira na África Austral (2011);

A falta de penetração dos serviços financeiros é uma das principais causas da exclusão financeira, especialmente nas áreas rurais;

A melhoria da infra-estrutura financeira (agências bancárias locais, mais caixas electrónicas, etc.) seria parte da resposta, mas esse processo pode levar décadas a ser concluído; A proximidade física dos serviços não vai necessariamente resolver a questão do acesso”.

Orçamento familiar é uma previsão dos rendimentos por obter e dos gastos que uma família vai realizar durante um determinado período.

No fim da palestra foram distribuídos folhetos do Banco de Moçambique sobre “Educação Financeira e meios de pagamento”. Aliado a isso foi estabelecido um acordo com o palestrante para que no ISCIM haja sempre que possível palestras deste âmbito.